5 passos para mudar um hábito

“Eu sei quem eu sou e quem posso ser, se desejar”, disse Dom Quixote, personagem criado por Miguel de Cervantes. Mas não é só na literatura que o ser humano pode ser aquilo que deseja ser. Em 1890, William James, um dos pais da Psicologia, provou cientificamente que o cérebro é moldável e está em constante processo de modificação. Essa característica revela a capacidade natural do ser humano de controlar seu comportamento, como também desconstruir seus hábitos. Apesar dessa transformação depender unicamente da determinação pessoal, o Administradores preparou algumas dicas que vão ajudar a pôr em prática os planos de modificar rotinas e construir novos hábitos.

1 – Entenda o que são hábitos
Primeiramente é preciso entender o que são hábitos e saber diferenciá-los de manias e dependências. Apesar de muitas vezes serem usados como sinônimos, essas três características se diferem em diversos pontos. Ao contrário da mania ou da dependência, consideradas transtornos psicológicos que podem ser prejudiciais à saúde, os hábitos são controlados pelo indivíduo, pois são criados, de maneira voluntária ou não, a partir da repetição de comportamentos.

2 – Identifique seus hábitos
Pesquisadores da Universidade Duke, nos EUA, revelaram que, durante 9 horas por dia, o cérebro induz o ser humano a executar atos rotineiros de forma automática, como escovar os dentes. A construção de uma rotina é influenciada por virtudes e defeitos, que ocasionam em hábitos bons e ruins. Neste passo, deve-se identificar quais malefícios e benefícios que os hábitos provocam na vida pessoal e profissional e destacar os pontos que precisam ser modificados.

3 – Determine metas
Reconhecendo os hábitos e suas consequências, a próxima etapa é determinar metas para modificá-los. Estabeleça objetivos possíveis, que se adequem ao cotidiano. É importante encarar as metas como uma nova filosofia de vida e, o mais importante: não deixar nada para amanhã. Lembre-se de que só é possível conquistar objetivos com determinação e seriedade. Considere a meta como um compromisso inadiável e reserve horários na agenda para colocá-la em prática.

4 – Crie novas rotinas
Um estudo realizado por Jane Wardle, da University College de Londres, publicado no European Journal of Social Psychology, mostrou que são necessários 66 dias para que o cérebro transforme um novo tipo de comportamento em uma prática automatizada. Isso significa que o desafio está nos dois primeiros meses do processo de mudança de hábitos, tempo necessário para aprender, treinar com determinação e persistência para, enfim, modificar aquilo que se deseja.

5 – Reafirme suas escolhas
Lembre-se de que o cérebro está sendo constantemente moldado, e os costumes de hoje podem não ser os mesmos de amanhã. Hábitos não são momentos, mas sim comportamentos rotineiros que dizem muito sobre escolhas pessoais. Manter a disciplina e cultivar sentimentos bons são práticas que incentivam a produção de hormônios ligados à sensação de bem-estar e ajudam a reiterar os benefícios que as mudanças trouxeram para vida pessoal ou profissional.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram
Checking...