6 atos que, sem que você perceba, podem arruinar uma entrevista de emprego

Uma entrevista de emprego envolve muito mais do que uma série de perguntas e respostas. Nela, tudo pode ser considerado pelo recrutador até que ele tome uma decisão final, desde o jeito que você se veste até a sua maneira de se portar numa sala de espera ou de entrevistas. Tem certeza de que está fazendo tudo certo? Se eu fosse você, conferiria a lista a seguir com as gafes menos notadas pelos candidatos e me certificaria de jamais cometê-las.

 

1 – Ignorar as pessoas que trabalham na empresa

Sabe a recepcionista que anuncia ao recrutador que você já chegou? Já parou para pensar que ela trabalha com aquele que poderá ser o seu futuro chefe e que, portanto, vocês serão indiretamente colegas de trabalho? Vamos mais além: já pensou que, caso você tenha sido mal educado, ela poderá comentar isso casualmente com o seu futuro superior? Não? Então comece a pensar e perceba que tratar bem a todos os funcionários com os quais você interage não só é educado como pode contar bons pontos ao seu favor.

 

2 – Descuidar-se na sala de espera

Depois de anunciar a sua chegada, certamente você ficará esperando que alguém chame seu nome numa sala de espera repleta de jornais e revistas. Cuidado com a sua postura nela: evite ficar “largado” no sofá, como faria em sua casa. Tenha atenção também com o que estará em suas mãos enquanto você espera: a qualquer momento o seu entrevistador poderá surgir para cumprimentá-lo e, se nessa hora você estiver com um jornal em mãos, por exemplo, pode enfrentar algumas dificuldades ao tentar dobrá-lo de volta para conseguir retribuir o aperto de mãos, criando uma situação momentaneamente desconfortável.

 

3 – Evitar contato visual

Por mais desconfortável que isso seja, é importante manter contato visual durante a entrevista. É claro que a timidez geralmente dificulta esse ato, no entanto, seu entrevistador sentirá muito mais confiança no que está sendo dito se vocês mantiverem um contato visual. Você não precisa encará-lo, mas tente intercalar alguns segundos de “olho no olho” com desvios momentâneos de olhares, como se estivesse pensando em algo para continuar a linha de raciocínio.

 

4 – Mostrar tiques nervosos

Nós sabemos que entrevistas costumam geram nervosismo nos candidatos, mas evite demonstrar fisicamente sua tensão. Atos como deslizar os dedos nos cabelos repetidamente, sacudir as pernas e não saber o que fazer com as mãos podem demonstrar inquietação, pressa em ir embora e desatenção. Cuidado para não ser traído pela sua linguagem corporal.

 

5 – Falar vagarosamente

Sabe aquela aula que você detesta porque o professor fala tão devagar que mais parece uma canção de ninar? Então, agora imagine a reação de um entrevistador ao se deparar com um candidato que fale exatamente dessa forma, lenta e pausadamente, arrastando as palavras. Péssimo. Tente falar num tom de voz médio, que demonstre confiança na fala, e dar entonações a palavras-chave, frisando falas importantes.

 

6 – Ficar sério o tempo todo

Veja bem: não estamos falando em manter a seriedade nos seus atos e gestos, mas sim em ficar com o rosto sério, ou, como dizem por aí, com “a cara amarrada”. Sorrir não é sinônimo de falsidade, mas de entusiasmo. Seja amigável! Isso demonstrará que você está contente com a oportunidade de estar ali e aberto a uma boa conversa.

 

Fonte: Universia Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram