Agronegócio impulsiona mercado de trabalho no Paraná

agronegocioA tão esperada safra recorde de grãos de verão no Paraná já começou a ser colhida. Os número previstos pela Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento para feijão, soja e milho é de 23,3 milhões de toneladas de grãos colhidos nesta safra 2016/17 . Este montante representa um aumento de 15% no comparativo com o mesmo período ano passado – que foi de 20.2 milhões de toneladas.

 

Dados como estes demonstram o bom momento que vive o agronegócio e, com ele, as oportunidades para novos postos de trabalho. Clodoaldo Barbosa,  executivo da NOSSA Gestão de Pessoas, explica que toda essa movimentação é excelente para  o mercado de trabalho das  grandes empresas do agronegócio – que estão  principalmente nas cidades do interior:

“Fomos contactados por uma grande empresa de consultoria que faz contagem de soja em todo o Brasil. Isto sinaliza que o setor está contratando mais, principalmente em setores de apoio ao agronegócio. Ainda temos muitas oportunidades na indústria, na saúde e no comércio, mas o agronegócio será um setor bem direcionado e forte para 2017.” afirma Clodoaldo.

 

Dentro de toda a cadeia periférica que abastece o agronegócio, vários nichos estão se beneficiando da alta da safra recorde. Considerando a mão de obra terceirizada, que é muito forte com serviços, Clodoaldo aponta a cadeia final como um grande celeiro de oportunidades – justamente quando o escoamento de toda a safra chega na indústria de alimentos: “Hoje está  muito forte a parte da logística e a fatia final que é indústria. A necessidade de mão de obra está justamente aí, no apoio para que toda a safra chegue na produção destes alimentos.”

 

Gargalos e oportunidades

Na análise de Clodoaldo, os chamados ‘gargalos logísticos’ melhoraram um pouco no Paraná, porém a estrutura ainda está longe do ideal perdendo espaço para portos como o de Santos e Itajaí – mesmo com as recentes melhorias anunciadas nos portos do litoral Paranaense, mas mesmo assim o escoamento seguirá com força e as as oportunidades para a criação de novos postos de trabalho também:

“Todas as grandes empresas que são referência no agronegócio estão no interior. Os grandes polos do Paraná  são Londrina, Ponta Grossa, Cascavel e Maringá e estas cidades já estão preparadas para receber esta mão de obra. No interior tem muito emprego e as condições das cidades são excelentes. Quem tiver vontade e disposição nestes polos no interior vai encontrar boa qualidade de vida e excelentes oportunidades” completa Clodoaldo Batista.

Dentre todos os setores indiretos do agronegócio, a  logística e as embalagens são os que mais se beneficiam do bom momento vivido pela super safra deste ano.



Foto: Gabriel Montanha/Pixabay –  Divulgação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram