Dicas básicas para não passar vergonha nas festas da firma

O que vestir, como presentear, que assuntos abordar. Essas são algumas das dúvidas que surgem na cabeça da maioria das pessoas quando o assunto é festa de final de ano. Em relação às confraternizações corporativas, a angústia é maior ainda, já que a presença dos chefes sempre intimida. A proposta é comemorar as conquistas e propiciar um encontro descontraído entre os funcionários, mas é preciso lembrar que, mesmo assim, o ambiente requer certas regras de comportamento.
A facilitadora e palestrante Allessandra Ferreira, da empresa AlleaoLado, apresenta um guia para esclarecer como agir nessas ocasiões sem passar dos limites. Confira:

Dress code
O visual é um ponto delicado, porque depende muito do gosto pessoal. Entretanto, existem algumas normas que evitam constrangimento. Para as mulheres, é recomendado não usar decotes extravagantes, estampas chamativas, saias/vestidos curtos ou justos, nem muitos acessórios e maquiagem. Já para os homens, o cuidado deve ser para não exagerar na informalidade – evitando bermudas, camisetas e calçados inapropriados. Em geral, cores básicas e cortes retos e clássicos são a melhor opção.

Paquera
Não pega bem demonstração de afeto no ambiente corporativo, mesmo em um momento de celebração. Paquerar pode ser entendido como falta de respeito ou até mesmo assédio, dependendo da empresa, portanto é melhor não arriscar. Se rolar um clima com algum colega, marque um encontro a sós.

Pontualidade
Festa de final de ano, acredite, também é trabalho. Sendo assim, é imprescindível não atrasar. Além disso, também não são bem vistos hábitos como só dar uma “passadinha” ou ser o último a ir embora.

Assunto
Não seja o chato que só fala de trabalho, mas tome cuidado para não extrapolar na intimidade. Vale aproveitar a ocasião para estreitar relação com pessoas de outros setores e expandir o networking.

Bebida alcóolica
Beber demais é uma armadilha perigosa. Controle-se para não encher a cara e causar possíveis constrangimentos – para si e para os outros. Lembre-se: apesar de ser uma festa, você pode ser (e provavelmente está sendo) avaliado.

Comida
Chegar com muita fome é um grande erro, porque as chances de exagerar na quantidade de comida e parecer um esfomeado são enormes. Por isso, forre o estômago antes, mesmo que a festa seja um jantar. Coma de maneira social, apreciando o sabor dos alimentos, e, em hipótese nenhuma, fale de boca cheia.

Fotos
Em tempos de selfie, atente-se para não exagerar na quantidade de cliques. Seja discreto e fotografe apenas os momentos mais marcantes do evento. Outro ponto importante é assegurar que todos os envolvidos queiram participar da foto e permitem a divulgação das imagens nas redes sociais. Na dúvida, não publique!

Acompanhantes
Levar alguém (amigo, companheiro, familiar) normalmente é complicado. Você pode passar a festa inteira fazendo apresentações. Só faça isso se o acompanhante já conhecer o pessoal do trabalho ou se todos os funcionários forem com mais alguém.

Presentes
Algumas confraternizações contam com o “amigo secreto”. É uma brincadeira muito saudável e divertida, mas há alguns truques para se dar bem. Siga à risca o valor estipulado – comprar algo barato ou caro demais causa desconforto no presenteado –, leve em consideração o gosto do escolhido ou opte por algo neutro, afaste-se de presentes intimistas e evite ao máximo o uso de vales-presente, que são impessoais.

* Allessandra Ferreira é especialista em gestão estratégica, facilitação e planejamento para realização de projetos e aumento das vendas e sócia e palestrante da AlleaoLado, empresa focada em palestras, treinamentos e planejamento.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram