Empregos criados a partir da Nova Lei Trabalhista vão deslanchar no primeiro semestre

Depois de toda a discussão gerada recentemente pelas mudanças na Lei Trabalhista, será que o mercado já está sentindo os efeitos das alterações? Agora é hora de ver os primeiros resultados.

Na análise de Everton Rocha, um dos responsáveis pelo departamento comercial da Nossa Gestão de Pessoas e Serviços, o mercado ainda não teve uma reação imediata causada pela nova Lei Trabalhista já que a questão está instável ainda, mas aos poucos essas alterações serão assimiladas. Everton explica que as vagas terceirizadas que surgiram no final do ano passado e no início de 2018 seguiram o fluxo normal deste período, ou seja, não houve nenhum aumento de demanda para terceirizados pela nova lei:

“É uma questão cultural mesmo. Algumas empresas ainda estão com receio por causa dos sindicatos e outras ainda não decidiram se irão terceirizar a sua atividade meio. Percebemos que muitas empresas ainda estão na fase de investigação. Mas as vagas terceirizadas motivadas pela nova lei serão percebidas ainda neste primeiro semestre.” afirma.

Inteligência de mercado determina a necessidade da mão de obra terceirizada
O especialista da Nossa explica que as empresas precisam buscar quem consiga fazer esta análise de inteligência de mercado para gestão de pessoas, pois somente esta consultoria especializada percebe onde a terceirização será benéfica ou necessária:

“A inteligência de mercado possibilita que o empresário mantenha a sua operação sem interrupções e melhore a qualidade do seu trabalho. Toda a administração da mão de obra terceirizada fica na responsabilidade de uma empresa que tenha expertise neste tipo de contratação e mobilização rápida.”

Entre as vantagens da terceirização estão:
– A empresa ganha mais segurança jurídica;
– A terceirização possibilita uma assertividade na contratação ainda maior e
– A possibilidade de substituição imediata da mão de obra sem afetar ou paralisar o ritmo de trabalho.

Everton reforça que aos poucos as empresas estão analisando e começando a ter um olhar diferenciado para a questão da terceirização, mas esta decisão depende de diversos executivos e gestores, membros da diretoria que estão constantemente analisando este tipo de contratação:

“Teremos sim muitas vagas terceirizadas criadas em virtude da alteração da Lei Trabalhista incluindo trabalhos intermitentes e com contratos por prazo determinado.  O mercado ainda está se acostumando com as mudanças” finaliza o profissional da Nossa.

Foto: Divulgação/Pxhere
Fonte: KAKOI Comunicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram