Futuro chegando: Brasil pode liderar criação latino-americana de novos empregos na economia verde

A RH NOSSA está atenta com as mudanças que estão chegando e uma delas é a chamada “economia verde’. A transição para uma “economia de emissões zero” poderá gerar até 15 milhões de novos empregos na América Latina e no Caribe até 2030, segundo um novo estudo da Organização Internacional do Trabalho, OIT, e do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Nesse cenário, o Brasil concentraria quase a metade dessas vagas com cerca de 7,1 milhões de empregos, seguido do México com 2,1 milhões.

A pesquisa revela que se os países da região adotarem políticas de emissões zero, poderão criar empregos dignos e construir um futuro mais sustentável e inclusivo para suas populações.

Em toda a região, a transição para uma economia mais ambientalmente correta eliminaria cerca de 7,5 milhões de posições em energia de combustíveis fósseis, extração e pecuária.

Esses trabalhos seriam, no entanto, mais do que compensados por novas oportunidades. Cerca de 22,5 milhões de empregos seriam criados na agricultura, energia renovável, silvicultura, construção e manufatura.

Dietas
O relatório também detalha o impacto de uma mudança para dietas mais saudáveis e sustentáveis, com menos consumo de carne e laticínios e mais adesão a alimentos derivados de plantas. Cerca de 22,5 milhões de empregos seriam criados na agricultura, energia renovável, silvicultura, construção e manufatura

Segundo a pesquisa, essa transformação pode criar empregos e reduzir o impacto negativo sobre a biodiversidade. O setor agroalimentar, por exemplo, perderia 4,3 milhões de vagas na produção de gado, aves, laticínios e pesca, mas 19 milhões de novas posições seriam abertas.

Propostas
O relatório oferece ainda dicas como os países podem criar empregos dignos e fazer esta transição. As propostas incluem políticas para ajudar os trabalhadores a mudar de setor, promoção de melhores trabalhos rurais, novos modelos de negócios, proteção social mais forte e apoio a deslocados, empresas, comunidades e trabalhadores.

Segundo a OIT, “o diálogo entre setor privado, sindicatos e governos é essencial para elaborar estratégias de longo prazo.”

Se isso for feito, a agência diz que será possível combater a mudança climática, criar empregos, reduzir a desigualdade e cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ODSs.

Saiu no portal news.un.org

Acompanhe a RH NOSSA no Facebook e no Instagram para saber de mais novidades!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram