Qual a importância de ter um MBA no currículo

A crise financeira mundial que teve seu ápice em 2008, freou o crescimento que naquela época vigorava. Hoje é opinião corrente, no mercado, de que a crise já atingiu o “fundo do poço”, retomando nossa economia, paulatinamente, os índices de crescimento. No entanto, o mercado de trabalho que sofrera uma natural desaceleração na fase de baixo crescimento da economia, ocasionando desemprego, contribuiu para um excesso de oferta de bacharéis. E não é para menos, visto que dados do Ministério da Educação revelam que, anualmente, milhares de graduados saem das Universidades, para tentar um lugar no mercado de trabalho.

Considerando que há um acumulado de candidatos às vagas disponíveis no mercado junto aos recém-chegados a cada ano do terceiro grau, admite-se que a competitividade neste mercado tenha se transferido para um patamar acima do bacharelado, assumindo os MBAs o relevante papel de preparar este profissional tornando-o mais competitivo.

Os cursos do tipo lato sensu têm se revelado facilitadores para o perfil atualmente apresentado pelo mercado, no qual as atividades profissionais e compromissos rivalizam com os apertados horários das empresas. Por conta disso, a demanda pelos MBAs cresceram drasticamente, principalmente por aqueles que buscam um enfoque mais pragmático, uma duração não cansativa e horários menos conflitantes com o exercício da atividade profissional.

Muitas vezes, bacharéis de diferentes formações acadêmicas exercem atividades em áreas administrativas e empresariais sem formação específica, fazendo com que seja preciso uma formalização dos conhecimentos adquiridos na prática, além de novas ferramentas a serem adotadas diariamente.

O mercado tem demonstrado valorizar profissionais com informação selecionada. No mundo globalizado, o profissional recebe informações a que é submetido em seu cotidiano. Pensando nisto, o MBA visa capacitar o profissional a priorizar o que é importante de modo a assegurar um melhor resultado, reduzindo, naturalmente, a carga de “stress”.

Por fim, vale frisar que o conhecimento adquirido pelo profissional ao final do MBA também se vale por conta da troca de conhecimentos e informações com outros profissionais das mais diversas áreas do mercado que realizam o curso. Por isso é de suma importância que no ambiente acadêmico haja um clima semelhante ao que o profissional vai vivenciar em seu trabalho, ampliando, desta forma, seu horizonte e contribuindo para o surgimento de novas oportunidades.

Fonte: Administradores

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram