Empregos voltarão ao normal? Tudo aponta que sim!

Um estudo recente da Organização Internacional do Trabalho (OIT) mostrou que os impactos trabalhistas causados pela pandemia do coronavírus serão sentidos até 2023. O estudo considerou dados atuais e projeções de alta no desemprego que pode seguir nos próximos dois anos. 

Tudo bem que 2023 ainda vai levar um tempo para chegar, mas esta  recuperação prevista no estudo já começou – lentamente, mas começou!

Muitas empresas fecharam de vez e outras tiveram que se reinventar, sobrecarregando até mesmo setores governamentais com o auxílio emergencial para trabalhadores e planos de ajuda fiscal para amenizar as perdas de diversas empresas.

Outro estudo, o relatório “Emprego Global e Panorama Social: Tendências em 2021”  mostra que, nesse momento, o crescimento do emprego ainda é insuficiente para sanar as  perdas criadas pela COVID-19 em dois anos.

Mas já começamos a recuperação?
Sim e um dos fatores é o avanço (ainda devagar) da vacinação e a volta gradativa de alguns setores. Um indicativo de que estamos começando a recuperação é a relação entre vagas de trabalho perdidas e os empregos criados – que está caindo.

Até o final deste ano, essa diferença será de 75 milhões de pessoas. Ao que tudo indica, no próximo ano esse caia para 23 milhões. Em outras palavras, dento de dois anos teremos um cenário melhor para o mercado de trabalho.

Faça sua parte! Vacine-se na sua vez para acelerar a recuperação da normalidade coletiva,  prepare-se com cursos online já pensando em novas oportunidades e fique atento as vagas que vão surgindo diariamente!  O Brasil vai mudar este cenário com a colaboração de todos – e quem sabe, podemos ter uma recuperação até um pouco antes do previsto?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram