A importância do treinamento e da capacitação de colaboradores na pandemia

Ainda não conseguimos nos reunir como outrora, portanto os treinamentos online passaram a ser a única maneira de aprimorar processos de capacitação nas companhias em consequência da pandemia. É uma progressão lógica: já que o trabalho, os cursos e as reuniões são feitas a distância, não seriam os treinamentos a exceção desta realidade.

A capacitação online fornece flexibilidade, automação e performance maiores nestes processos de aprendizagem de equipes – e as empresas já perceberam o quão rápidos e mais baratos são estes treinamentos:

“As empresas estão fazendo muitos treinamentos aproveitando o momento para criar algo dinâmico de forma online. Tem muita coisa voltada para o desenvolvimento comportamental, pensando no equilíbrio emocional, e demais situações do dia a dia. E, claro, temos os treinamentos técnicos. Há muito estímulo, ainda mais com a diversidade de plataformas gratuitas para Excel, cursos de línguas e o que mais imaginarmos” explica a coordenadora de recrutamento e seleção da RH NOSSA, Eliane Catalano.

Realizar treinamento de gestão de crise, por exemplo, é perfeito para conter algo que saia da normalidade e fazer com que os colaboradores reflitam  sobre evitar conflitos, é um exemplo de como treinamento online pode ser útil. Catalano explica que a rapidez do online e a sua capacidade de envolver diversas pessoas em simultâneo, traz resultado praticamente em tempo real, sem deslocamentos desnecessários e com menos gastos:

“ A empresa que optou em treinamentos online precisa ficar atenta em como tornar o treinamento interessante e dinâmico para os participantes” lembra Eliane.

Modelos de treinamentos que o RH pode gerir nas empresas
Catalano explica que alguns modelos estão em alta neste momento de pandemia, com destaque para microlearning e mobile learning. 

Tendência da educação corporativa, o microlearning  nasceu da necessidade de enregar altos volumes de informações que precisem ser absorvidas de maneira rápida: “É uma solução que oferece cursos rápidos, extremamente dinâmicos e objetivos. A empresa ensina seu colaborador de forma prática. Ideal parta retenção de informações imediatas”.

Já no mobile learning, modelo de educação à distância através de dispositivos móveis,  a facilidade de manuseio é o destaque. Os colaboradores acessam plataformas especializadas e com conteúdos qualificados, dando mais mobilidade para os envolvidos: “O interessante deste modelo é a integração entre os colaboradores, fazendo uma troca de experiência imediata em que todos aprendem algo com os exemplos de cada participante” completa Catalano.  

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp
Share on telegram